5 Receitas para seu arraiá em casa

21 de junho de 2021
Arraiá em casa
546
Views

Em mais um ano atípico, as celebrações de festa junina coletivas e públicas estão suspensas, mas isso não é motivo para deixar a festa passar em branco. Com doces e salgados típicos, brincadeiras e música, você pode fazer o seu próprio arraiá em casa.

Chegaram as festas juninas! Bandeirinhas, balões, quitutes e fogueira. Chegou a hora de fazer seu arraiá em casa e aproveitar uma das melhores épocas do ano, que além de nos presentear com uma infinidade de delícias – que a gente ama – nos contagia com um espírito de muita comemoração. 

A festa junina é uma das celebrações mais tradicionais do Brasil. Ela é comemorada no mês de junho e é difícil encontrar alguém que não goste do clima alegre, das comidas típicas e das brincadeiras descontraídas dessa época, não é mesmo? 

Fruteira Aramada com 1 cesto para mesa ou bancada de cozinha
Organização eficiente no seu arraiá em casa!

E se você é um adepto dessa festança, e está pensando em fazer seu próprio arraiá em casa, preparamos algumas dicas como montar uma mesa junina para deixar sua comemoração muito mais atraente e gostosa. 

Ah, vale lembrar que mesmo não dando a festa você pode aproveitar o clima para dar um toque rústico à decoração da sua casa. Prepare-se para as dicas e vem fazer parte do nosso arraiá em casa!

Leia também: Aramados para sua decoração curinga

Comidas típicas juninas de cada região do Brasil

Que a festa junina é um dos festivais mais tradicionais e alegres do país, todo mundo sabe. Mas a verdade é que a forma de celebrar a ocasião pode variar de acordo com a cultura de cada região brasileira – e é claro que isso também vale para a culinária. 

Aparador - Linha Grid - Aramado com madeira
O aparador aramado auxilia no suporte das comidas típicas juninas!

Região Norte

As bandeirinhas e quadrilhas dividem espaço com as famosas festas do Boi-Bumbá. É que, já no final do mês de junho, acontece no Amazonas o Festival Folclórico de Parintins, um dos mais populares na região. Além das comidas tradicionais da festa de São João, algumas são bastante típicas da região. Aproveite para preparar no seu arraiá em casa.

  • Maniçoba: De origem indígena, a maniçoba é a feijoada paraense, feita com folhas moídas de mandioca e carnes típicas da nossa feijoada tradicional.
  • Tacacá: Típico da região amazônica brasileira, o tacacá é feito com tucupi (um caldo amarelado), goma de mandioca, jambu e camarão.
  • Tapioca: Feita com fécula de mandioca, a tapioca (também conhecida como beiju) se popularizou nos últimos anos como aliada fitness, e pode apresentar diversos recheios doces ou salgados.
  • Vatapá: Também muito comum no Nordeste, o vatapá do Norte é um prato cremoso feito com camarão, tomate, leite de coco, pimentão, pão molhado e ervas.
  • Bolo de mandioca: Para os nativos do norte, é bolo de macaxeira. A raiz era tradicionalmente cultivada pelos povos indígenas da região, devido à fartura do alimento por lá e seu alto valor nutritivo. Desde então, muitas receitas surgiram a partir da mandioca, como o bolo, feito com açúcar, manteiga, ovos, leite de coco e coco ralado.

Região Nordeste

No Nordeste, as festas juninas são levadas muito a sério e estão entre as mais tradicionais do mundo, como as de Campina Grande, na Paraíba. Exemplo disso são as quadrilhas da região, premiadas inúmeras vezes pela criatividade e profissionalismo da performance. A seguir, você confere alguns pratos juninos típicos da região para fazer em seu arraiá em casa

  • Baião de dois: Prato tipicamente nordestino, com arroz, linguiça, queijo coalho e feijão.
  • Mugunzá: É o mesmo que canjica, preparada com milho, leite de coco, canela e cravo da índia.
  • Pé de moleque: Feito a partir da mistura de amendoim torrado com rapadura, o pé de moleque é um dos doces mais consumidos durante o período de festa junina
  • Cuscuz: O cuscuz nordestino é diferente do paulista por ser mais simples, levando em sua receita só flocos de milho, água e sal. 
  • Caruru: Basicamente, caruru é um cozido feito com quiabo e servido com acarajé, carnes, frango ou frutos do mar.

Região Centro-Oeste

Quem disse que o Centro Oeste não possui tradição de festa junina? Foi no interior do Goiás, por exemplo, onde nasceram grandes nomes do sertanejo brasileiro – um dos ritmos mais tocados nos arraiais do Brasil inteiro – e de onde muito se inspirou a imagem do caipira. Já no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a dança típica é o cururu: um desafio de rimas entre os violeiros da região. Vamos conhecer agora os pratos tradicionais do Centro-Oeste:

  • Pamonha: A pamonha pode ser famosa de Norte a Sul do Brasil, mas é simplesmente indispensável na vida de quem nasce no interior goiano. Feita de milho verde, queijo minas e enrolada em folha de bananeira. Pode ser salgada ou doce.
  • Broa de fubá: Herança de Portugal, a broa é uma espécie de pão feito com milho e trigo. 
  • Sopa paraguaia: Do nosso país vizinho, herdamos esta torta feita de farinha de milho e queijo.
  • Arroz doce: Indispensável nas festas juninas, o arroz doce é feito de arroz, leite, canela, canela e raspas de limão.
  • Empadão goiano: O empadão é uma torta com massa de empada recheada. Pode levar frango, palmito, queijo, linguiça e carne de porco.

Região Sudeste 

Carrinho bar - Linha Wire
O seu arraiá em casa com um carrinho multiuso fica mais prático.

Leia também: Carrinho Multiuso: uma peça curinga para sua decoração multifuncional

No Sudeste, quem tem tradição de organizar as festas juninas são as quermesses. Assim, as igrejas abrem suas portas para receber as quadrilhas e as barraquinhas de jogos e comidas típicas. E falando em comidas, chegou a hora de conferir os pratos típicos da região:

  • Feijão tropeiro: Típico da culinária mineira, o delicioso feijão tropeiro leva farinha de mandioca, carne, ovo, torresmo – e o feijão, obviamente.
  • Quentão: Bebida quente típica dos arraiais, feita de cachaça, gengibre, cravo e canela
  • Cuscuz paulista: Diferentemente do cuscuz nordestino, que leva poucos ingredientes, o cuscuz paulista pode conter ervilha, milho, sardinha, ovos, e muito mais.
  • Caldinho de feijão: O caldinho mineiro é feito com feijão batido no liquidificador e temperado a gosto – ótimo para espantar o frio.
  • Pão de queijo: O pão de queijo dispensa apresentações, não é mesmo? E nada como aproveitar a festa junina para se fartar com um dos alimentos preferidos dos mineiros.

Região Sul 

No Sul do Brasil, as festas juninas também têm suas particularidades. Nas vestimentas masculinas, encontramos a clássica roupa gauchesca, com direito a bombacha, bota, espora e lenço no pescoço.No Rio Grande do Sul, por exemplo, as festas típicas incorporam também o maçanico, dança típica da região, e a dança do pezinho, herdada dos açores, em Portugal. Entre as comidas típicas do Sul, merecem destaque:

  • Quentão com vinho: Diferentemente do quentão popular na Região Sudeste, que é feito com cachaça, no Sul, é mais comum o quentão feito com vinho.
  • Salsichão: O salsichão é uma das heranças da colonização alemã na região, normalmente servido no espeto nas festas juninas
  • Arroz carreteiro: Certamente, um dos pratos gaúchos mais famosos, o arroz carreteiro é feito basicamente com charque picado e arroz, acompanhado com vinagrete.
  • Churrasco: No espeto ou na brasa, o que não pode faltar em qualquer festival no Sul do país é o churrasco, não é mesmo?
  • Pinhão: O pinhão é a semente da Araucária, muito cultivada e consumida no Sul, tanto assado como cozido. Por ser um alimento muito versátil, ele pode ser adaptado para várias receitas diferentes. Ensopado de carne seca com pinhão e farofa, paçoca de pinhão, arroz com pinhão e até pinhão com chocolate são algumas delas.

Mesa posta – Delícias para seu arraiá em casa

Para aproveitar momentos de descontração com quem está próximo de você, a mesa posta junina é o ponto ideal para reunir todos os gostos e conversas. Cada receita elaborada e petisco servido fazem do seu arraiá em casa um evento ainda mais especial com a mesa pronta e bem decorada.

Mesa Lateral Aramado com Madeira - Alvorada
Seu arraiá em casa com mais sofisticação para servir.

Considere itens que vão desde a louça até jogos americanos e guardanapos de tecido que ajudam na caracterização da mesa posta junina. Inclusive, os guardanapos dobrados podem garantir uma atração à parte na mesa.

Além disso, você pode usar copos, pratos, cumbucas, canecas e até bandeirinhas para criar toda atmosfera do arraiá em casa com estilo, tradição e beleza para a sua decoração. 

A festa junina é uma celebração de mesa cheia, nos mais distintos lugares do país. As receitas clássicas do arraiá levam diferentes nomes de acordo com a região, mas são o grande destaque do período. 

Bandeja decorativa grande - Linha Wire - Aramado com madeira
A bandeja aramada traz facilidade no momento de servir no seu arraiá em casa.

Como o arraiá em casa é uma festa menor, o segredo aqui é ter variedade, mas em pouca quantidade. Opte por porções pequenas de cada prato, de modo que cada pessoa consiga provar pelo menos um de cada, não precisa exagerar mesmo, pois dessa forma, todos conseguem desfrutar dos vários sabores que a festa junina nos oferece. A bandeja aramada é um item ideal para servir com praticidade no seu arraiá em casa.

Leia também: Festa Junina em casa: Como fazer seu arraiá na quarentena

amendoim salgado 3

Entradinhas

  • amendoim salgado;
  • bolinho de aipim com carne seca;
  • dadinho de tapioca;
  • mini broa;
  • mini pão de queijo;
  • pastelzinho de queijo;
  • pipoca.
transferir

Pratos

  • caldo de feijão;
  • caldo verde;
  • cachorro quente;
  • escondidinho de carne seca;
  • milho cozido com sal e manteiga.
e791ab626e6785062374d45b25cc6e7f L

Doces

  • amendoim doce;
  • arroz doce com canela;
  • bolo de fubá cremoso com erva doce;
  • bolo de milho;
  • curau de milho;
  • canjica;
  • mini pamonha;
  • paçoquinha;
  • maçã do amor;
  • mini churros.
Quentao Fit

Bebidas

  • água com e sem gás;
  • suco de frutas vermelhas;
  • quentão;
  • vinho quente.

Na apresentação dos pratos, invista nas plaquinhas coloridas com os nomes de cada um deles. Os chapéus de palha também são bem-vindos na decoração do arraiá em casa, já que se forrados com guardanapo de papel, eles servem de cesta para os alimentos ou se colocados sobre as garrafas de vinho – em um carrinho multiuso aramado – servem como uma grande atração visual para a decoração. 

Receitas para seu Arraiá em Casa

Que tal preparar cinco receitas clássicas da festa mais gostosa do ano de uma jeito prático e rápido? Com poucos ingredientes você será capaz de criar um cardápio diferenciado e delicioso. Confira:

8b73a42f665d6a2641fcaae19abdf883 L

Canjica

Ingredientes:
  • 1 xícara chá de amendoim salgado;
  • 1 colher sopa de aroma de baunilha;
  • 2 xícaras chá de milho para canjica;
  • 1 litro de água;
  • 3 xícaras chá de leite;
  • 1 lata de leite condensado;
  • a gosto canela em pó.
Modo de preparo:

Deixe o milho de molho por 3 horas, escorra a água e coloque em uma panela grande ou panela de pressão. Junte 1 litro de água e deixe cozinhar até amolecer o milho. Destampe a panela e misture o leite, o leite condensado e o aroma de baunilha. Triture o amendoim salgado em um processador de alimentos ou liquidificador e junte à canjica. Adicione a canela em pó a gosto e deixe cozinhar por mais 10 minutos, mexendo sempre. Sirva quente ou gelado.

transferir 1

Curau

Ingredientes
  • 4 espigas de milho-verde raladas;
  • 1 xícara (chá) de água;
  • 2 xícaras (chá) de leite;
  • meia colher (sopa) de manteiga;
  • 1 lata de leite condensado;
  • canela em pó para polvilhar.
Modo de preparo:

Em um liquidificador, bata o milho com a água. Passe por uma peneira e reserve. Em uma panela, acrescente o milho reservado, o leite e a manteiga e cozinhe mexendo sempre, até obter um creme grosso. Acrescente o leite condensado e cozinhe por mais 5 minutos. Despeje em uma travessa e polvilhe a canela em pó. Sirva frio ou gelado.

pamonha salgada 1110x630 1

Pamonha

Ingredientes:
  • 5 espigas de milho com palha;
  • ¼ de xícara (chá) de coco fresco ralado;
  • 1 xícara (chá) de açúcar;
  • 1 pitada de sal.

Modo de preparo

Retire as palhas das espigas, com cuidado para que não rasguem. Leve uma panela grande com bastante água ao fogo alto e deixe ferver. Mergulhe as palhas por 1 minuto e transfira para uma tigela. Dispense a água, encha a panela com uma nova água e volte ao fogo para ferver.

Enquanto a água ferve, prepare as pamonhas: com um ralador médio, dentro de uma tigela grande, rale as espigas de milho. Depois de raladas, raspe cada sabugo com a parte de trás de uma faca. Sobre uma tigela, peneire o milho ralado, espremendo bem o bagaço com a parte de trás de uma colher até tirar todo o líquido. Descarte o bagaço. Junte ao líquido o coco ralado, o açúcar, o sal e misture bem, aderindo a consistência de creme.

Para fazer a embalagem da pamonha, coloque na bancada duas palhas, uma de frente para outra, com as laterais encaixadas. Unidas, elas devem tomar a forma de um tubo. Use um barbante para amarrar a extremidade de baixo, bem firme. Com uma mão, segure essa parte, deixando a extremidade solta virada para cima. Use um funil para verter o creme.

Feche a pamonha e amarre o topo com um barbante, deixando cerca de 3 cm de espaço entre o recheio e o enlace, para não vazar. Transfira para um prato e repita o processo até acabar todo o creme. Transfira as pamonhas para a panela com água fervente e deixe cozinhar por 30 minutos. Retire com uma escumadeira, e deixe esfriar antes de abrir.

transferir 2

Bolo de Milho

Ingredientes:
  • 4 espigas de milho-verde;
  • meia xícara (chá) de água;
  • meia xícara (chá) de óleo;
  • 1 leite condensado (lata ou caixinha);
  • 3 ovos;
  • 1 e meia xícara (chá) de farinha de trigo;
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó;
  • meia colher (sopa) de açúcar de confeiteiro para polvilhar;

Modo de preparo

Debulhe o milho, cortando os grãos rente ao sabugo. Em um liquidificador, bata o milho com a água. Passe por uma peneira e retorne o creme de milho no liquidificador. Junte o óleo, o leite condensado e os ovos e bata bem. Em um recipiente, despeje essa mistura, acrescente a farinha de trigo e o fermento em pó e misture bem. Despeje a massa em uma forma redonda de furo central (20 cm de diâmetro) e leve ao forno médio-alto (200°C), preaquecido, por cerca de 40 minutos ou até que, espetando um palito na massa, este saia limpo. Espere amornar, desenforme, polvilhe o açúcar de confeiteiro e sirva a seguir.

creme de milho simples4

Creme de Milho

Ingredientes:
  • 1 lata de milho-verde em conserva, escorrido;
  • 3 colheres (sopa) de água;
  • 1 colher (sopa) de creme vegetal;
  • 1 colher (sopa) de farinha de trigo;
  • meia xícara (chá) de água;
  • meia colher (chá) de sal;
  • 1 caixinha de creme de leite;
  • 1 colher (sopa) de salsa picada.

Modo de preparo

Em um liquidificador, bata metade da lata de milho com a água. Em uma panela, aqueça o creme vegetal e doure a farinha de trigo, mexendo sempre. Quando adquirir a consistência de massa, coloque a água e misture vigorosamente. Misture o milho batido, o sal e o milho restante. Aqueça e junte o NESTLÉ Creme de Leite e a salsa. Desligue e sirva.

Categoria do post:
Dicas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *